domingo, 20 de janeiro de 2008

ACONTECEU EM SOROCABA


‘É um milagre de Deus

É um milagre de Deus em minha vida. Foi assim que a jovem Luciane Aparecida Conceição, ou simplesmente Lu, de 20 anos, definiu a chegada da pequena Ana Vitória. Filha de soropositiva - Lu adquiriu o HIV de sua mãe, Lucídia José da Silva, em 1987, após uma transfusão de sangue durante 8º mês de gestação - a recém-nascida não tem o vírus da doença. Chegou ao mundo com 3,4 kg e 48cm. O pai da criança, o pedreiro Daniel Ribeiro Martins, de 29 anos, não é soropositivo.

Lu se emociona ao lembrar-se da infância. Não imaginava que pudesse ser mãe um dia. Desde pequena gostava de brincar com outras crianças. Estou vivendo um sonho, disse, ao deixar a maternidade do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS), no mesmo local onde contraíra o vírus da Síndrome de Imuno Deficiência Adquirida (Aids) de sua mãe, após erro hospitalar.

Símbolo da luta contra a doença, Lu foi a primeira criança no mundo a receber o coquetel de medicamentos contra a aids, há 12 anos, fornecido por meio de uma liminar da Justiça. Até então, o Ministério da Saúde só autorizava o procedimento para pacientes soropositivos adultos.

Com carga retroviral praticamente zerada, segundo a médica infectologista Rosana Maria Paiva dos Anjos, que a acompanha desde a infância, Lu não passou o vírus ao marido durante as relações sexuais. O caso dessa menina é raro, que vale relatar nos congressos de medicina, disse, lembrando que a jovem mãe toma 12 comprimidos diários do coquetel (seis pela manhã e outros seis à noite).

Postar um comentário