terça-feira, 3 de junho de 2008

A FORÇA DO GUERREIRO.


O guerreiro da luz, às vezes, comporta-se como a água, e flui por entre os obstáculos que encontra.
Em certos momentos, resistir significa ser destruído; então, ele adapta-se às circunstâncias. Aceita, sem reclamar, que as pedras do caminho tracem o seu rumo através das montanhas.
Nisso reside a força da água: ela jamais pode ser quebrada por um martelo, ou ferida por uma faca. A mais poderosa espada do mundo é incapaz de deixar uma cicatriz em sua superfície.
A água de um rio adapta-se ao caminho que é possível, sem esquecer o seu objetivo: o mar. Frágil na sua nascente, aos poucos vai ganhando a força dos outros rios que encontra.
E, a partir de determinado momento, seu poder é total.
Postar um comentário