quarta-feira, 24 de setembro de 2008

"LIXOLOGO' PROFISSÃO DO FUTURO...

O trânsito caótico das grandes metrópoles tem solução? E será que é possível antever catástrofes naturais, com embasamento científico? Se depender de um grupo de professores universitários, sim. Para colocar isso em prática, e em um futuro não tão longínquo, um estudo projetou as profissões que deverão ser criadas daqui a duas décadas, no máximo.
Coordenado pelo professor de arquitetura Carlos Antônio Leite Brandão, 49, o Ieat (Instituto de Estudos Avançados Transdisciplinares), da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), elaborou um estudo em que as observações socioambientais, culturais e tecnológicas atuais direcionam à necessidade de novas funções no mercado de trabalho
Alguns exemplos:
"socioambientalista", que será um analista nas questões do ambiente incluindo a comunidade local; o "lixólogo", que será um gestor de resíduos, dando solução aos detritos no meio urbano. Há também o especialista em gestão de grandes metrópoles, que não só administrará mas irá resolver, dentro das tecnologias operantes, aquilo que não é resolvido apenas com a engenharia de tráfego. Será uma profissão necessária para ajudar a desfazer o caos urbano.
Postar um comentário