sexta-feira, 30 de outubro de 2009

O EQUILÍBRIO DOS CONTRÁRIOS


Há alguns anos atrás ministrava aulas de História em uma escola pública no período da manhã. Confesso que sempre tive muita dificuldade em acordar cedo.É tanto sono. Mas precisava cumprir com meu dever. Levantei, tomei um banho, escovei os dentes, bebi um pouco de café bem rapidinho e saí.
Cheguei na escola, peguei meu material e subi tranquilamente para a sala de aula Falava sobre um determinado assunto, ao qual não me recordo agora, quando percebi alguns alunos rindo. Fiquei pensando enquanto falava"Será que falei algo errado? Um aluno então levantou-se foi em minha direção e me disse : "Professor o senhor está com a camisa no avesso". As risadas se multiplicavam. Fiquei meio confuso, confesso, e a única frase que me veio a boca foi : Nunca aconteceu isso com vocês? Desci rapidamente e arrumei a camisa.
É interessante como situações como essa nos tiram o chão nos constrangem. Talvez mais a uys que a outros, mas o certo é que o não usual, o que foge a nossa rotina, os contrários de nossa vida, nos deixam muitas vezes sem ação. Há muitos exemplos: O grito que ecoa de meus lábios quando na verdade eu queria sussurar, a raiva que explode de repente quando na verdade eu simplesmente queria comtemporizar.....
A psicologia analitica ensina que dentro de cada um de nós existe uma energia denominada sombra; Sombra é a somatória de tudo aquilo que aconteceu pela metade em nossa vida, retalhos da nossa existência, desejos não realizados, sonhos que não se concretizaram. É preciso então incorporar esses contrários em nosa vivência, é preciso resgatar essa energia para ser nossa parceira, não nossa adversária como muitas vezes acontece com os famosos atos falhos.
Equilibrar nossos contrários é um grande desafio, que poucos conseguem, mas que se levado a cabo com exito certamente nos dará uma personalidade mais rica e feliz
Postar um comentário