sábado, 6 de agosto de 2011

O VALOR DO VASO.


A Bíblia ensina que somos como um vaso de honra, um vaso de barro frágil nas mãos do oleiro.
Esta fragilidade é benéfica porque impede que nos gloriemos por algo que fizermos, pois se o fazemos é porque nosso Deus nos capacitou para tanto.
Muitas vezes na Igreja ouvimos muitas mensagens sobre a unção , sobre o ´poder de Deus derramado sobre o vaso.
Jesus nos orienta: " Ninguém costura remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo novo tira parte da veste velha, e fica maior a rotura. Ninguém põe vinho novo em odres velhos; do contrário, o vinho romperá os odres; e tanto se perde o vinho como os odres. Mas põe-se vinho novo em odres novos" (Marcos 2:21-22).
A ênfase muitas vezes está na unção quando deveria estar no vaso, no odre. De que adianta o poder do Espírito Santo num crente com deficiência de caráter, com problemas pessoais e emocionais que contaminam sua personalidade.
Saul , primeiro rei de Israel era um homem formoso e carismático, mas tinha um caráter deformado, e acabou destruindo a si próprio.
É preciso investir na formação interior, na busca pela cura espiritual da nossa alma, num autoconhecimento que só a Palavra de Deus pode nos dar.
É na formação de caráter do homem, como diz Paulo com a mente de Cristo é que os odres se tornarão novos e o vinho novo poderá ser depositado com segurança.


Postar um comentário