domingo, 3 de junho de 2012

VIRANDO A PRÓPRIA MESA!!!





Hoje a noite , enquanto dormia veio-me esta frase na mente. Virando a própria mesa! Imediatamente lembrei de um livro lançado no final da década de oitenta que contava a experiência de Ricardo Semler dono de uma empresa familiar chamada Semco.
Ricardo revolucionou o conceito de gestão dentro de sua própria empresa. Por isso creio ser o título " Virando a própria mesa" Na verdade, ele não fez isso em uma empresa multinacional, em outra instituição, ele fez na própria empresa, ele colocou em risco seu próprio patrimônio.
Os conceitos que Semler trouxe ainda são arrojados hoje , imaginem no meio da década de 80 onde ainda respirávamos os ares da ditadura militar que durou 20 anos aqui no Brasil.
Uma empresa gerida pelos próprios funcionários, onde eram valorizados, onde poderiam ter em mãos os relatórios financeiros da própria empresa, onde aprendiam a ler esses relatórios, tinham acesso com facilidade aos níveis mais altos da chefia, numa hierarquia mais flexível.
A filosofia por trás dessa prática veio de um estudo profundo que Semler  fez sobre a cultura humana.
Ele acreditava que o homem havia passado milhares de anos como caçador, outros milhares como agricultor e apenas algumas centenas de anos como industrial. É preciso levar em conta toda essa formação humana para gerir pessoas. É preciso entender que cada cultura tem sua especificidade, e não podemos implantar conceitos de outra cultura , sem primeiro compreender e valorizar a cultura existente.
De certo, houve muitos reveses e contradições dentro desse processo de mudança.
Creio que todos nós nós num nível individual e coletivo devemos virar nossa própria mesa e mesas que existem por aí.
Precisamos buscar instituições e pessoas que confiem em nosso trabalho que valorizem o que somos, que não nos tratem com desconfiança, que depositem em nós a certeza de que somos capazes. Precisamos de autonomia. Por séculos fomos ensinados em apenas seguir ordens e obedecer. Fomos colonizados por cerca de 300 anos por Portugal e ainda somos hoje por países mais avançados que o nosso.
Nossa cultura ainda é subserviente, temos pouco empreendedorismo, sujeitamo-nos aos desmandos de pessoas que as vezes não tem a bagagem que temos mas por deter o poder econômico querem nos subjugar.
Vire essa mesa. Seja você aquele que escreve sua história!!!
Postar um comentário