sábado, 6 de outubro de 2012

ANJOS FERIDOS!!!





Educar crianças é um grande desafio. Longe do conceito antigo de que todos eram iguais, pelos quais nossos pais nos trataram acreditando que o ser humano é simples, que se tratarmos uma criança de uma maneira podemos tratar todas da mesma forma e obteríamos os mesmos resultados, a psicologia atual vem informar a todos que o ser humano é complexo.
Que apesar de parecidos somos muito diferentes. Que cada pessoa tem gostos, vontades, pensamentos, sentimentos , sensações, modos de ver o mundo , totalmente diversos uma das outras.
E o desafio é conviver e administrar essa diversidade, essa pluralidade, proporcionando um convívio social adequado a todos, respeitando o outro.
Tudo mudou. Idéias, conceitos, vivências, comportamentos. Na minha época ser filho era ter respeito aos pais, sob qualquer perspectiva. Respeitar e até temer os mais velhos fossem  pais, professores ou parentes.
Não havia muito espaço para colocar argumentos, questionar. Hoje o que há mais é contestação, argumentos, posicionamentos.
A família mudou. Não se trata de falar de famílias desestruturadas, pois não existe um modelo de família ideal. Há modelos possíveis, e dentro desse contexto podemos citar famílias chefiadas por mães, avós  pai, ou outro tipo de relação parental. Há também famílias cuja opção sexual mudou. E precisamos entender que isso não é algo anormal, mas a evolução natural da sociedade. 
Com isso sofrem as crianças, muitas relegadas a um segundo plano devido aos grandes desafios que seus pais ou responsáveis precisam enfrentar.
Na família, esses anjos  deveriam ser instrumentalizados com ferramentas que lhe dessem condições de enfrentar o mundo  de terem sucesso, mas que ocorre muitas vezes é que  não tem suporte emocional suficiente para enfrentar a vida.
E quando chegam a escola os problemas começam a aparecer, e infelizmente não conseguem em sua maioria resolver esses problemas.
Apesar da escola ter o compromisso de educar , num sentido amplo, as crianças isso não acontece porque lhe faltam recursos físicos e humanos.
As propostas atuais da escola são maravilhosas. A teoria pedagógicas, psicológica, didática da maioria das escolas é fantástica.
Mas para que a teoria possa se concretizar em sucesso, são preciso pessoas realmente preparadas, gestores com perfil de liderança visionária, e professores que consigam ter tempo para realmente se importar com seus alunos.
Precisamos de psicólogos nas escolas, de assistentes sociais com recursos para trabalhar, de pessoas na comunidade que queiram se envolver, de pais presentes.
Enquanto isso não acontece, continuaremos a ver esses pequenos anjos, feridos, serem vitimados por uma sociedade que ensina o caminho, mas não proporciona as ferramentas para uma real transformação!!!












Postar um comentário