sábado, 10 de novembro de 2012

AS NUVENS NÃO SÃO FEITAS DE ALGODÃO!!!


O fase da infância é sem dúvida uma das melhores em toda a história do ser humano na Terra. Nela, vivemos num mundo particular cheio de sonhos fantasias, possibilidades.
Na infância podemos ser heróis, artistas famosos, grandes guerreiros , milionários. Tudo é possível.
Esse olhar ingênuo diante da vida é belo. As vezes dá até vontade de ser uma eterna criança.
Mas o mundo nos cobra maturidade. A criança precisa crescer e ocupar espaço como um cidadão consciente de seus direitos e deveres e ciente que deve colaborar para a evolução da sociedade.
Mas muitos permanecem com uma visão ingênua diante dos mistérios da existência. Não me refiro somente a questão sexual. Na atual geração já não existe inocência em questões ligadas ao sexo. Parece até que as crianças já nascem "sabendo".
Mas como o autor da musica " Somos quem podemos ser" do Engenheiros do Haway, pessoas ainda vivem uma ingenuidade , um mundo de fantasias, acreditando que " as nuvens são feitas de algodão"
Viver neste mundo exige um senso crítico acurado. Não estamos aqui por acaso e nem de favor. Nossas gerações tem lutado para que estejamos aqui. E nesta sociedade a luta é desigual. Vivemos num sistema pautado pela lei de quem tem mais. E pessoas que tem mais dinheiro tem acesso a padrões , a conhecimentos, que as tornarão ainda mais . Quem tem menos, na lógica do sistema, continuará a ter menos, porque faltarão recursos para que se liberte do circulo vicioso.
Muitas coisas tem mudado neste país, embora muitos críticos continuem apostando em governos autoritários, conservadores, que estão longe dos anseios das classes trabalhadoras. Da mesma forma muitas ideologias foram postas de lado em função da praticidade política, mas é preciso retomar práticas que venham a favorecer os mais pobres.
A chave para sair dessa prisão da falta de oportunidades é o conhecimento. é a capacidade de influenciar indivíduos , ensinando-os a pensar, a criticar o sistema, a buscar soluções diferentes para os problemas que vivenciamos.
Precisamos abandonar a visão ingênua de que política, religião e futebol não se discutem. E por não se discutirem é que chegamos na situação que estamos. Precisamos criar o hábito do debate, um debate bem direcionado, com foco em resultado e não em rompantes emocionais de uma crença nesta ou naquela ideologia. Temos que crescer como cidadãos , como seres políticos. As nuvens não são feitas de algodão!!!
Postar um comentário