sexta-feira, 23 de novembro de 2012

TEIAS E NÃO MURALHAS!!!



Temos uma visão distorcida do que realmente ocorre em nossa volta. Quase sempre imaginamos que usar a força bruta, ou usar toda a energia em um gesto vai nos dar a vitória. Percebo isso em meu comportamento quando estou jogando futebol no videogame. As vezes só é preciso dar um toque de leve no botão de chute, mas ao ver a oportunidade aberta aos
meus olhos , penso logo em apertar o máximo o controle para ter certeza de que vou acertar... Então a bola vai muito forte e longe....
Na vida quase sempre acontece o mesmo.... Não conseguimos enxergar a medida certa das situações, e nos enganamos.
Conta uma história que um homem estava fugindo de seus inimigos. Em certo momento alcança uma trilha no meio do mato com os homens em seu encalço. Então desesperado, inicia uma oração “ Senhor por favor manda seus anjos para despistarem meus inimigos Percebe então que no início da trilha onde entrara uma minúscula aranha começa a tecer seus fios.
Ouve passos ,,, seus algozes estão quase a lhe alcançar. Novamente em oração diz “ Senhor eu lhe pedi anjos e o Senhor manda uma aranha para tecer tênues fios... Que seus anjos construam muralhas ao meu redor....
Então seus adversários em sua perseguição entram pela mesma trilha que ele entrou. O homem desesperado só esperava a morte... Um dos carrascos diz... Vamos seguir por essa trilha... Mas o outro percebendo a aranha retruca:... Imagine, nessa trilha  tem até teia de aranha. Ninguém andou por ai. Vamos... por outro caminho.
Deus age de formas impensadas por nós. Muitas vezes acreditamos em fortalezas e muralhas para nos proteger e ele usa o imponderável. Uma simples teia de aranha....mas a sabedoria é tão profunda que essa intervenção suave nos livra da morte.
A Bíblia ensina que os pensamentos de Deus não são os nossos pensamentos, que os caminhos do Senhor não são os nossos caminhos.
Não se guie pelo que seus olhos vêem. Confie em Deus. Ele pode te livrar das maneiras mais improváveis. Apenas confie!!!
Postar um comentário