sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

NÃO DEIXE O LAÇO SE TRANSFORMAR EM NÓ!!!



Muito profundo o texto de Mário Quintana. Nele o poeta faz uma analogia belíssima sobre o laço. Compara –o a leveza nas relações. Um laço em um presente , enrosca, é leve, se desfaz com facilidade, seu traumas, sem rusgas.....
Um laço não aperta, é elegante, é belo é suave...
E quando a gente puxa esse laço no cabelo, no vestido, no presente? Vai escorregando devagarzinho, mansamente se desmanchando.
Por isso é que se diz laço afetivo, laços de amizade. E também é este o motivo que quando alguém briga se diz .... romperam-se os laços. E assim saem as duas partes do conflito, inteiras, como o desfazer de um laço, suaves....
Seria tão bom se pudéssemos chegar nesse nível de relacionamento onde a amizade, o amor, não escravizassem, não subjugasse o outro a satisfação de meus desejos, mas num ambiente de respeito e compreensão se buscasse a realização da pessoa amada
Talvez muitas amizades sejam desfeitas pelos ventos da díscórdia, de contratempos, mas isso não quer dizer que iremos desmerecer o outro que por tanto tempo admiramos. Antes, louvemos a Deus pela sua vida e pelos bons momentos que partilhamos como amigos.
Quem ama respeita o outro, não interfere em suas escolhas. Pode opinar , sugerir, mas sempre vai respeitar o desejo da pessoa amada.
Não sufoque quem você ama, não queira escolher por ela, permita-lhe a liberdade de ela ser quem ela é. Não deixe que os laços se transformem em nós!!!
Postar um comentário