sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

TUDO TEM UM PREÇO!!!


 

Nesse mundo consumista em que vivemos é impossível estar alheio ao desejo de uma vida com mais conforto.
Qualquer pessoa com um pouco de bom senso prefere morar em um lar com telefone, tv as cabo, energia elétrica e todo o aparato que o dinheiro pode oferecer.
Sim , mas é preciso ter dinheiro. Nada é dado a nós se em troca não tivermos algo a oferecer.
Dia desses estava lendo uma reportagem, na Revista Época sobre as favelas do Rio de Janeiro. Especificamente a Favela da Rocinha, conhecida como reduto de violentos traficantes.
Quantas  reportagens assisti sobre a onda de crimes na Rocinha, sobre como os bandidos dominavam o tráfico e influenciavam os moradores. Era um governo paralelo.
As coisas estão mudando por  lá. O governo tem investido na favela  , promovendo a melhora nas residências, os serviços essenciais como água , luz, esgoto, estão presentes na região . Também tv a cabo e internet.
As Unidades de Polícia Pacificadora, tem sido também uma da das estratégias do Governo para mudar a realidade do local. Tais estratégias tem chamado a atenção de estrangeiros. Muitos tem  vindo até o Rio para comprar imóveis na favela, aproveitando o panorama  majestoso que se tem de todo o Rio de Janeiro. Os próprios  moradores tem alugado seus imóveis para que estrangeiros criem novas fontes de renda.
Isto está fazendo com que o custo de vida no local aumente. Já não há mais lugar para os famosos “ gatos” de energia e água, o aluguel das casas tem aumentado, a comida está mais cara. É o preço do progresso.
Tudo o que queremos tem um preço. Não adianta esperar que a vida melhore  , sem pagarmos um preço por isso. E para termos condições de pagarmos esse preço ,é também nos movermos em direção a esse progresso, é aumentarmos nosso valor pessoal, social e profissional, é investirmos em nós, em nossos entes queridos para que possamos aproveitar os benefícios desse futuro.
Caso contrário, seremos como muitos moradores da favela, que precisam se mudar para lugares onde não haja tanto conforto, onde as melhorias ainda não tenham chegado. São as novas favelas do futuro!!!
Postar um comentário