sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

NAVEGANDO!!!





Cem dias entre o céu e o mar  foi um dos únicos livros que li sobre Amir Klink.
Foi me indicado por uma professora quando ainda cursava a disciplina de História na Universidade de Sorocaba. Naqueles tempos andava ansioso demais, com muitos sonhos, muitas idéias, mas com pouco ou  nenhum foco e planejamento. Então essa professora de psicologia da educação me indicou o livro.
Confesso que me surpreendi. As viagens de Amir eram muito bem planejadas , seu barco o Parati era minuciosamente preparado para a viagem. Se pensava em tudo!!!
Cem dias entre o céu e o mar conta a história da travessia de quase 7000 mil quilômetros que fez entre o porto de  Luderitz na Africa até o Porto da Espera em Salvador Foi sua primeira travessia no Atlântico  Sul em 1984, em um barco a remo.
Nada de novidades. A travessia já havia sido feita por vários outros navegadores, inclusive portugueses, também o barco a remo não era novidade. Outros navegadores já haviam colocado isso em prática. Mas a mágica de viver a própria experiência de enfrentar o desafio, de crescer como ser humano com certeza é única.
No relato da viagem Amir nos leva numa aventura poética a conviver com os objetos do barco, com os peixes com as baleias. Ficamos junto com ele presos a geleiras e açoitados por correntes marítimas.
Nesses momentos não adianta a ansiedade, não adianta a pressa. Somente vale sentar-se no barco e ver a beleza das ondas e a maravilha de um céu estrelado.
Em nossa vida não é diferente. Existem momentos em que ficamos ” atolados” presos em problemas e situações. Nesses momentos  não adianta a ansiedade, não valem as preocupações. Precisamos parar  e deixar as mãos de Deus, ou a Vida soprar seu vento para nos tirar dos enroscos desse grande oceano da existência!!!
Postar um comentário