sexta-feira, 26 de abril de 2013

A OPÇÃO PELOS FRACOS!!!


Você  se já imaginou vivendo sem luz elétrica, sem chuveiro, água quente Internet, televisão a cabo, celular, gás encanado, automóvel...... Realmente é difícil acreditarmos que bilhões de seres humanos que já viveram nesse Planeta jamais conheceram esse conforto.
Mas se conhecessem, seriam como nós, com certeza não abririam mão dessas facilidades dessas situações que fazem nossa vida ter um sentido muito maior.
O ser humano tem um principio muito forte que rege sua vida, chamado principio do prazer. A teoria foi postulada por Freud pai da Psicanálise e ensina que o Homem em tudo que faz busca o prazer e foge da dor.
Portanto é perfeitamente explicável que queiramos o conforto e  prazer. Não precisamos nos sentir em nenhum momento " culpados por isso".
No entanto, nossa sociedade é permeada por muitos sistemas de pensamento que influenciam nosso comportamento.
Uma dessas crenças é o cristianismo.  Pela idéia básica de Cristo, precisamos amar o próximo, buscar fazer aos outros o que gostaríamos que fizessem a nós mesmos. É a regra áurea.
E esse amor exige um posicionamento. Jesus deixou isso claro quando em um de seus diálogos com seus opositores e mesmo com seus discípulos observou " Eu não vim para os sãos, eu vim para os doentes".
Igualmente em outra passagem memorável do Evangelho o Messias ensina que apesar de passarinhos terem seu ninho ele, o Filho de Deus não tinha onde recostar a cabeça.
Será que Jesus não gostava do conforto? Eu acredito que , assim como nós ele se sentiria muito bem em uma casa agradável e dormir num travesseiro bem fofinho.
Mas o amor de Jesus o conduzia a uma escolha, a um posicionamento. A opção dele era pelos fracos, pelos pobres, pelos doentes, pelos desesperados. E essa opção o levava a  deixar de lado o conforto e o luxo.
E nós , qual tem sido nossa posição? Será que uma Igreja que tem pregado a riqueza, o status, o conforto, a felicidade a todo custo, tem realmente seguido o caminho do Mestre?
Será que nosso amor pelo próximo é capaz de nos levar a renunciar de muito das benesses que temos para 
nos dedicar a cuidar das ovelhas desgarradas?
Será que sairemos em busca da ovelha perdida, ou ficaremos confraternizando com as noventa e nove nos apriscos do mundo, perto de nossos amigos, com gente bonita e bem vestida?
Qual tem sido sua escolha?  

Postar um comentário