sábado, 1 de junho de 2013

NÃO LANCE PÉROLAS A DESINTERESSADOS!!!



A Natureza é sábia. Em todos seus fenômenos sempre existe algo de belo para podermos refletir sobre nossa existência.
A pérola é uma delas. Todos sabem como nascem as pérolas. A ostra para alimentar-se precisa se abrir, mas ao fazer isto corre o risco de também receber do mundo externo um grão de areia do mar o que certamente causaria um ferimento em sua frágil constituição . Entre sua subsistência e o medo do ferimento há uma escolha. Se permanecer fechada, pode morrer, ao abrir-se abrir corre o risco de sofrer. Optando pela segunda escolha ela se abre e invariavelmente um grão de areia entra junto com o alimento e fere a ostra. Para minimizar o sofrimento ela vale-se de uma estratégia. Produzir um líquido que normalmente é usado para fortalecer seu casco externo dos perigos do mar. Então usa esse líquido , a madrepérola para fortalecer seu interior , deixando exposto o exterior. Outra escolha. Esse líquido , cristalizando-se vai dar origem a pérola. Assim a preciosidade é construída através e pelo sofrimento.
Mas a reflexão que penso em deixar hoje não é sobre a pérola em si, mas o uso que fazemos dessas "pérolas" que temos.
Tudo o que somos hoje , foi produto de muitas construções, de muita luta, de muito esforço e as vezes até mesmo sofrimento. Nada nos é dado, somente as bençãos do Deus nosso Pai, mas nesse mundo temos que pagar por tudo.
Sendo assim, precisamos valorizar, entender que todo conhecimento que possuímos é um grande tesouro.
Muitas vezes queremos ,sem refletir, compartilhar o que temos com todos. Isso é muito positivo por um lado, mas ao mesmo tempo é preciso cuidado.
Nem todos estão preparados para receber nossas pérolas.
Dia desses li uma reportagem sobre um pianista que foi vaiado e xingado por alunos da rede estadual de Campinas..... E esse xingamento foi gratuito. O músico, a Prefeitura, todos tiveram as melhores intenções. Mas as pessoas que receberam o projeto não estavam preparadas, nossos jovens estão embrutecidos pela massa de " cultura popular" em muitos casos de péssima qualidade que lhes é enfiada "goela" abaixo pela indústria cultural. A situação é global, infelizmente  são os donos do capital que detêm os meios de comunicação e eles ditam os gostos, os costumes , o que devemos ver, ouvir.....
Nosso desafio enquanto educadores, é usando a analogia bíblica do semeador, sair pelo mundo lançando nossas idéias , sabendo que muitas vão cair em solos espinhosos, pedregosos, e outras encontrarão solo fértil e florescerão.
Precisamos educar os corações, precisamos ensinar a beleza, a leveza da arte. Precisamos preparar os espíritos, quebrar as pedras em que se transformaram o coração de nossos jovens , sensibilizar para outros valores!!!
Postar um comentário