segunda-feira, 16 de junho de 2008

CIDADANIA



De novo cidadania professor? Mas o Senhor já falou tanto sobre isso.
Assim me questionou um dos meus alunos de 5º série quando eu pela "enésima vez" explicava-lhe sobre o conceito de cidadania.

É certo que como meu aluno me questionou muitos também com certeza dirão: è uma palavra gasta. Já é usada tanto e as vezes de forma tão corriqueira que perdeu seu sentido.

De fato, em cada discurso que escutamos, seja de empresários, profissionais liberais, professores, políticos, Cidadania é palavra chave.

Apesar disso ,ao analisarmos se esse conceito se tornou realidade em nosso país, veremos que apesar de tanto se falar em cidadania , estamos longe disso.

Conceitos como cidadania e democracia nasceram na Grécia antiga dentro de uma proposta diferente de participação política.

É claro que se estudarmos a fundo tais conceitos perceberemos que muito poucos eram os atenienses cidadaõs e que democracia também era para poucos.

Mas o conceito foi se ampliando na história até chegarmos a Revolução Francesa. Com seu lema. Liberdade, Igualdade e Fraternidade e tantas outras conquistas da Revolução a cidadania se ampliou como participação de todo o povo nos destinos da Nação.


Acreditar nisso no Brasil ainda é uma utopia. Temos sim muitos direitos políticos, que como vemos não tem muita eficácia quando precisamos exerce-los. Construimos pela luta e conscientização nossos direitos civis e individuais, mas e os direitos sociais? Estamos longe de uma igualdade social no Brasil. Somos um dos países onde existe a maior desigualdade social do mundo. Temos pouco acesso a cultura , a conscientização da população em questões políticas é muito pequena, e são muitos poucos brasileiros realmente alfabetizados e que conseguem fazer uma leitura crítica do mundo. Por isso é que de novo eu insisto: Vamos falar sobre cidadania?
Postar um comentário