sexta-feira, 18 de setembro de 2009

ACEITAÇÃO INCONDICIONAL




Somos seres sociais já diziam os filósofos de antigamente, e a ciência psicológica confirma isso todos os dias. O ser humano não nasceu para estar sozinho neste mundo, mas procura pessoas parecidas consigo mesmo para relacionar-se. Nossos relacionamentos são pautados em sua grande parte por afinidades que temos com outros que estão ao nosso redor , e procuramos evitar pessoas que percebamos que não se " encaixam" em nosso modo de viver e perceber o mundo.
A Bíblia e a grande maioria dos livros e ensinamentos sagrados, ensina que é fácil amar pessoas parecidas conosco, mas o grande desafio, talvez uma utopia no meu ponto de vista seja amar, respeitar, dar atenção aquelas pessoas que são consideradas de díficil convivência
E assim caminha a humanidade. Grandes discursos sobre convivência, amor, respeito, diversidade muitos livros de auto-ajuda são escritos , mas quando temos que praticar toda essa teoria , parece que os sentimentos não correspondem ao que queremos fazer . E quase sempre desistimos e continuamos naquele círculo vicioso de manter nossos esquemas.
Penso que temos de fazer um esforço, temos que abraçar essa utopia de compreender o outro e tentar uma convivência pacífica com a diferença. É claro que é muito mais fácil e comodo excluir, cortar, extirpar aquilo que não nos agrada, que nos é estranho. | Quantas vezes em minha experiência como professor ignorei alunos que no meu modo de ver não queriam aprender, quantas vezes como pai quiz que meus filhos sempre fossem obedientes......
Postar um comentário