quarta-feira, 8 de maio de 2013

VOCÊ CONSEGUE ANDAR A SEGUNDA MILHA?


Roma foi um grande império. Por séculos dominou  parte do mundo  da época. Suas legiões ficaram conhecidas por sua capacidade militar e eficiência.
Era comum entre os romanos que em épocas de guerra, os soldados exigissem do cidadão comum que este carregasse seus armamentos e pertences por uma milha. É como se fosse uma lei. Todos que assim fossem incumbidos dessa missão teriam que cumpri-lá.
No início da era cristã não foi diferente. Israel era comandada pelas legiões romanas e por isto devia seguir os preceitos e leis do Império. Jesus Cristo nasceu exatamente nesses tempos. Com isso fica claro que deveria também se adequar aos conceitos e normas romanas.
Mas Jesus deixava bem claro, que embora como cidadão devesse obedecer aos ditames seculares , também deveria representar um outro império, que não ficava dentro dessa dimensão de tempo, mas que estava proncipalmente no interior de cada ser humano. Cristo fazia alusão ao mundo espiritual. E dentro desse mundo também há leis, ordem hierarquia e obediência. E o Grande rei desse império era seu Pai, Deus o Criador de todas as coisas existentes no mundo, inclusive o próprio Império Romano.
"Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus" resume  esses dois príncipios antagônicos  Se adequar ao mundo, sem no entanto desagradar a Deus.
Assim, em todas as situações da vida dos pescadores, discipulos de Cristo não foi diferente. Viviam na confluência do mundo físico e espiritual. Precisavam viver em meio a ideias seculares, comportamentos mundanos, mas desenvolverem atitudes de um outro reino, o reino celestial.
No Sermão da Montanha Cristo exprime de forma maravilhosa as principais atitudes dos cristãos em relação a esse mundo. E há uma postura que exprime bem essa contradição, esse choque de conceitos e atitudes:
" Se alguém lhe ferir a face, apresenta-lhe a outra, se alguém lhe obrigar a caminhar uma milha segue com ele duas"
Esse caminhar uma milha alude exatamente ao costume romano, aos preceitos de um império terreno. Mas a atitude dentro do império espiritual é ainda mais radical. " Se ele te obriga a andar uma milha, ande, cumpra sua obrigação, mas então faça algo ainda maior que exprima sua identidade como nova criatura.... Ande a segunda milha, por vontade própria, não por obrigação, mas para que todos compreendam que como portadores de boas novas temos sempre algo mais a oferecer, algo que não venha simplesmente da obediência , mas do coração!!!
Postar um comentário