sexta-feira, 12 de agosto de 2011

OS NOVOS HIDRATANTES!

Hidratantes que trabalham com a aquaporina, principal sistema de irrigação da pele, têm o poder de intensificar a ação de proteínas naturais da pele

água no rosto

Aquaporinas são canais que conduzem as moléculas de água para dentro e para fora das células
Foto: Henrique Morais

O processo de ressecamento da pele se intensifica com o passar do tempo. As células desidratadas perdem parte de suas funções, tornando-se deficientes e murchas. Isso lhes rouba a elasticidade e a capacidade de regeneração. "Essa perda pode causar o agravamento das rugas e da flacidez, que aumentam gradativamente com a desidratação", diz o cosmetólogo Maurício Pupo, diretor da Ipupo Consultoria em Desenvolvimento Cosmético, de São Paulo.

Para minimizar esses efeitos, a indústria tem investido cada vez mais nas pesquisas sobre as aquaporinas, principal sistema de irrigação dos tecidos do corpo. "Com a idade, elas ficam preguiçosas. A proposta desse novo hidratante é reativá-las com a aplicação de um creme, um avanço considerável no mundo da cosmética", afirma Pupo.

O dermatologista Adriano Almeida, diretor do Instituto de Dermatologia e Estética (IDE), de SP, explica como as aquaporinas funcionam: "são canais localizados na membrana das células que conduzem as moléculas de água para dentro e para fora dessas estruturas, bloqueando a passagem de outras substâncias. Como as células da pele são formadas basicamente de líquidos, isso é muito importante para mantê-las jovens".

Hidratação prolongada


A nova geração de hidratantes está chegando justamente para evitar todos esses efeitos. "Os cosméticos que ativam a produção de aquaporinas ampliam a irrigação, melhorando em até 50% a capacidade de hidratação", afirma Pupo. Segundo ele, se forem associados a outros ativos, como o óleo de Karité, que retém a água, o resultado pode ser ainda melhor.

A descoberta ganha mais importância quando se trata de ressecamento intenso. "As pesquisas mostraram que quem tem pele seca possui um número menor de aquaporinas no organismo", afirma Pupo.

O novo hidratante ganha ainda mais importância quando se associa à proteção dos cremes anti-idade. "São duas ações diferentes, mas que se completam", afirma a dermatologista Denise Steiner, membro da Academia Internacional de Dermatologia Cosmética (IACD), de São Paulo. "É possível que, em breve, existam cosméticos que associem essas duas funções", diz Pupo.

Fonte - Revista Bons fluídos online

Postar um comentário