domingo, 1 de janeiro de 2012

A CIDADE DO FUTURO!!!





A
PRIMEIRA SENSAÇÃO PERCEBIDA em Dubai, uma das sete cidades-Estado dos Emirados Árabes, é a térmica. Uma leve brisa quente e a atmosfera abafada oriunda do deserto estão presentes dia e noite. É verão no Golfo Pérsico. Logo as temperaturas estarão mais amenas e a cidade ficará cheia de turistas, europeus em sua maioria. Todos eles curiosos para ver de perto as obras que desafiam tudo o que a engenharia já produziu até hoje e que fascinam tanto pelo luxo como pela grandiosidade. Dubai é, na verdade, um oásis fabricado no meio do deserto. Basta um estalo do sheik Al Maktoum para que o dinheiro brote e transforme a paisagem inóspita em uma Disneylândia para adultos. Mas, como acontece no mundo de Walt Disney, é inevitavelmente artificial. Não há ilhas no mar? As construtoras fabricam sob o formato de palmeira, as Ilhas Palm, ou sob a forma de continentes, como o The World – uma engenhosa técnica de aterro torna isso possível. No calor de 50º C, surgem ainda pistas de esqui na neve; a Burj Dubai, a torre mais alta do mundo; o Ziggurat, um prédio em forma de pirâmide para acomodar mais de um milhão de pessoas; e, na semana passada, o governo apresentou o projeto da Mohammed bin Rashid Gardens, uma cidade de 82 km2 cortada por 150 km de rios. Ela será conectada a Dubai e terá mais áreas verdes do que Londres e Nova York juntas. “Assim como não se pode parar um rio, não podemos parar o desenvolvimento”,
Postar um comentário