segunda-feira, 17 de setembro de 2012

OS QUATRO CAVALEIROS DO APOCALIPSE!!!


Dentro da mitologia bíblica, o livro de Apocalipse é recheado de descrições, até mesmo místicas sobre o final dos tempos.
Quem não está familiarizado com o número 666? 
Mas o capítulo 6 do livro nos fala sobre os quatro cavaleiros do Apocalipse, que simbolicamente seriam os precursores de grandes tragédias na humanidade.
Eu vejo um pouco diferente, Imagino que os quatro cavaleiros representam tendências humanas que invariavelmente levam a destruição.
Primeiro cavaleiro - Poder - O cavalo Branco simbolizava o Poder, e o Poder tem a capacidade de destruir pessoas inocentes. O poder corrompe torna as pessoas insensíveis aos seus semelhantes.
Segundo cavaleiro  -Egoísmo. As pessoas estão tão individualistas, que pouco importa se outro passa fome ou está em conflito. Se há guerras , são causadas exatamente pelo egoísmo dos homens, atrelado ao desejo de poder, de conquista. Todas as guerras que já vimos pela Terra, se analisadas, chegarão num único consenso: Egoísmo, desejo de poder.
O terceiro cavalo amarelo. Amor ao dinheiro. Veja que o dinheiro é uma Força da Vida muito poderosa e positiva. É maravilhoso ter dinheiro, pois ele abre portas, nos dá a possibilidade de expandir nossas vidas, de aumentar nossos horizontes.
Mas o amor, o apego ao dinheiro causa muitos estragos. Como temos visto, milhões de pessoas passando fome , enquanto outros vivem na luxuria, ao extremo de fazer festas nababescas para animais, como se esses fossem mais importantes que uma criança. 
O quarto cavaleiro amarelo. Esse talvez o mais devastador de todos. Para mim, são as drogas, que trazem o vazio, um relativismo completo da existência. O drogado é um morto vivo, alguém controlado por uma força maior e que se torna escravo dessa situação, ao ponto de roubar e matar para sustentar seu vício.
A modernidade trouxe consigo muitos avanços , mas produziu no ser humano um relativismo nefasto, trazendo muito sofrimento, abrindo portas para que coisas ruins acontecessem.
No meu entender, não será nem mesmo necessário uma intervenção " divina" neste Planeta para destruí-lo.
O próprio homem cm seus defeitos tem se incumbido de faze-lo e se não houver uma transformação moral na essência do ser humano, será o fim em poucos séculos. Quem viver verá!!!
Postar um comentário