quarta-feira, 10 de julho de 2013

DALESTE SERÁ ETERNO????


Há  tempos que não via uma comoção tão  grande com a morte de alguém como a desse menino ocorrido na última semana em Campinas. Estava num show e foi baleado, até agora ninguém sabe exatamente  por quem, mas com certeza, pelo número de inimigos que deve ter alcançado com algumas de suas músicas..... muita gente!!!
Os comentários nas redes sociais iam de um segundo, do céu ao inferno. Fãs inconformados exaltavam o menino como se fosse um grande personagem da história, alguém que realmente marcou nossa sociedade com seus feitos, suas ideias seu carisma, seu comprometimento.Não era o caso desse jovem.
Ao mesmo tempo seus detratores o lançavam ao inferno com palavrões e adjetivos que é claro não exporei nesse blog, por motivos de consciência moral, o que também não é correto!
O que acontece nessas situações é que as pessoas acabam expressando seus sentimentos em momentos de grande tensão e assim muitos terminam por falar o que não queriam e deviam.
Pelo pouco que ouvi da história do garoto, ela se assemelha  com centenas de histórias de meninos pobres da periferia. Muita luta, muita pobreza, mas um desejo de viver muito grande. Vivia é certo num ambiente nada acolhedor, onde a violência. o tráfico de drogas, a prostituição, e tantos outros desacertos sociais , influenciam a vida de milhares de jovens ... Numa de suas músicas há um trecho que diz " Cresci em meio as guerras". É claro que não podemos esperar muito de uma criança que vive dentro de um contexto social como esse. O ambiente também nos molda.
Enfim, o jovem conseguiu expressão dentro do funk, se tornou famoso, ganhou admiradores e também inimigos. Ainda mais com o teor de algumas de suas músicas, que infelizmente tinham pouco conteúdo, e pior abusavam de insinuações contra o poder estabelecido.
De outro lado,pessoas que tivessem se sentido ofendidas com tais insinuações, deveriam tomar que atitude? Com certeza buscar o Poder Judiciário e por meios legais processar, pedir providências as instituições responsáveis. Jamais poderiam , como acabaram por fazer, usar das próprias mãos, a estilo dos justiceiros e dar cabo a vida de um jovem, um menino, que apesar de todos os seus defeitos, tinha direito a vida, como todos nós temos!!!
Não se pode igualmente querer comparar a obra produzida pelo cantor com ícones de nossa música, ou com a música internacional. Cada época tem seus valores, sua cultura.
O funk dentro do meu entendimento é cultura sim, uma cultura popular, que deve ser olhada com outros olhos. Mas concordo também que os próprios funkeiros precisam rever conceitos, melhorar as letras de suas canções, evitar o excesso de erotismo em suas melodias!!!
Daleste com certeza será esquecido pela maioria dos brasileiros. Mas sempre estará nos corações de seus fãs!!!
Postar um comentário